Buscar
  • Ninas NJW

Como reagir quando alguém sai do armário? ♡

Vivemos numa sociedade que é discriminatória e preconceituosa com pessoas que são diferentes. Todxs nós temos a responsabilidade de tornar a vivência da comunidade LGBTQIA+ mais fácil, por isso mantenham-se informadxs sobre o assunto - não tenham a típica atitude de "não é nada comigo".


Deixamos aqui algumas dicas, que serão óbvias para alguns mas não tão óbvias para outros.


Como reagir quando alguém sai do armário? - seja teu amigx próximo ou não


Não digas "eu sempre soube" - mesmo que, de forma pessoal, várias pessoas da comunidade LGBTQIA+ relatem que não se importam com este comentário, há que relembrar que outras podem se importar - e está tudo bem, somos todxs diferentes. Mas a questão aqui é: a pessoa tomou a decisão de te contar algo pessoal e íntimo sobre ela, por isso não monopolizes o assunto para ti. Caso a pessoa te pergunte diretamente se desconfiavas, sê honestx.


Agradece à pessoa por te ter contado. O facto de ter-te contado algo tão íntimo revela que tem um grande apreço por ti. É caso para te sentires honradx.


Não partilhes com mais ninguém o que te foi contado. A pessoa tem o direito de fazer as coisas à sua maneira e a seu tempo, não tomes essa decisão por ninguém. A forçar alguém a sair do armário, ignorando a sua vontade chamamos de Outing - e é horrível.


Diz-lhe que continuas a gostar dele/a/u da mesma forma e que nada vai mudar. Talvez o maior medo de qualquer membro da comunidade LGBTQIA+ é a rejeição por par te de amigos e família quando se conta a verdade.


Não fiques "ofendidx" por não te ter contado antes - pode não ter nada haver com medo da tua reação, é algo que é difícil de se fazer e cada pessoa tem o seu tempo. Porém, se achas que não te contou antes porque achou que ias reagir mal, está na altura de uma introspecção e uma mudança na tua vida.


Não perguntes se a pessoa tem alguma atracção por ti. Muito provavelmente os sentimentos são os mesmos que sentes por ele/a/u - apenas amizade. Caso contrário, não é grave, as coisas podem perfeitamente serem esclarecidas. É a mesma coisa que uma pessoa do sexo oposto que é nossa amiga ter qualquer interesse sexual e/ou romântico em ti.


Posteriormente,


Põe-lhe questões, mas respeita se ele/a/u não tem ainda as respostas ou se simplesmente, não quer responder. Se calhar, a melhor maneira de ajudares é ouvir. O ideal é perguntares diretamente o que a pessoa em questão precisa da tua parte.


Inclui x parceirx dele/a/u em planos, como farias com outros amigos casais.


Oferece-te para ajudar a contar a outras pessoas que lhe sejam queridas, mas respeita seja qual for a decisão. Estar presente durante todo o processo pode ser mais que suficiente, mas também é válido que seja um passo que precise de dar sozinhx.


Fica extra atentx à sua saúde mental. Fazer este género de revelações pode ser traumático. A depressão e a ansiedade são normais, especialmente se a pessoa está a ter problemas com a família ou amigxs. E por esse motivo, não permitas que se isole. É o momento de fazer valer a amizade.


Entra em contacto com frequência. Mostra que estás do lado dele/a/u para tudo, com atitudes.


Fica preparado/a para inclui-lo/a com mais frequência nos teus planos, pois ele/a/u poderá ter perdido pessoas que considerava amigxs ou em muitos casos, a própria família.


Envolve-te e aprende sobre a comunidade LGBTQIA+. Assim poderás mais facilmente apoiar, além que ficas mais sensível à causa e todo a comunidade agradece.


Vejam aqui o nosso último post no Instagram e vão até lá dar a vossa opinião sobre este tema!




A Ninas é um lugar seguro para toda a comunidade LGBTQIA+. Se estás em alguma situação de perigo, entra em contacto connosco. Não estás sozinhx.

Se apenas queres falar connosco e/ou partilhar a tua história, envia-nos email para ninas.shareyourstory@gmail.com


Sigam-nos nas redes sociais: Instagram e Twitter

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo