Buscar
  • Ninas NJW

O que não dizer a uma mulher lésbica



As lésbicas têm que ouvir muito tipo de comentários e pressupostos preconceituosos. Como sabemos que muitas pessoas dizem estas coisas e acham que "não há maldade nenhum", apresentamos-vos alguns comentários mais comuns. E todos eles são, surpresa das surpresas, homofóbicos.



Quem é o homem da relação? - a relação é entre duas mulheres, por isso se chama relação lésbica... não só é uma pergunta desrespeitosa à relação amorosa, como ainda é um comentário sexista e machista, como se a mulher fosse um ser inferior e precisasse de um homem ou semelhante.


Que desperdício, és tão bonita. - isto não é um elogio, é um comentário homofóbico.


Se gostas de mulheres que parecem homens, namora logo com homens. - o género e as normas de género são uma construção social, a aparência de uma pessoa não dita o seu género! Se alguém te disser isto, responde com: se gostas de mulheres, porque não namoras com homens que parecem mulheres? Acredita que o homofóbico vai-se calar em segundos.


Não pareces lésbica! - E quais são as aspectos físicas de uma pessoa lésbica? E bi? E hetero? Ficamos a aguardar...


Não és lésbica, só ainda não conheceste o homem certo. - mais uma vez um comentário desnecessário que inferioriza o sexo feminino como se não fossemos ninguém sem homens e como se o "homem certo" fosse um ser com poderes mágicos e sobrenaturais que, ao aparecer, mudasse as orientações sexuais das pessoas. Mulher lésbica gosta de mulheres, encontrando ou não a mulher "certa", da mesma maneira que mulheres heteros gostam de homens, mesmo só conhecendo (roubando o termo aos nossos queridos irmãos brasileiros) "machos escrotos". Mais uma vez, se alguém te disser isto, responde com: então tu também não podes dizer que és hetero, podes é nunca ter encontrado a mulher certa/o homem certo.


Como é que sabes se és lésbica se nunca tiveste com nenhum homem? - como é que sabes que és hetero se nunca tiveste com pessoas do mesmo sexo que tu?


Mas, no sexo, não sentes falta de alguma coisa? - Para os homens (como o mundo gira à volta deles), as mulheres só beijam e têm relações com outras mulheres para os agradar e lhes provocar tesão. Não sabiam? Perguntem aí a qualquer machão. A relação lésbica é hipersexualizada. Em primeiro lugar, uma relação lésbica é igual a uma relação heterossexual: tem a sua componente afectiva e a sua componente sexual. Isto poderia ser resolvido com educação sexual e inclusiva nas escolas, de forma a explicar às crianças desde cedo que sexo não é diretamente relacionado com pénis.


Queres fazer um ménage? - Muitas lésbicas tem que levar com perguntas como "vamos fazer um ménage, eu, tu e a tua namorada?", porque obviamente duas mulheres irão ter interesse em ter sexo com um homem. O que seríamos nós, mulheres, sem homens, não é? *eye rolling*


És tão feminina, tens a certeza que és lésbica? - uma lésbica não tem que se apresentar de nenhuma maneira específica (e ninguém, já agora) para ser aceite como lésbica na sociedade, este comentário é tão preconceituoso porque enfatiza que as mulheres lésbicas têm todas uma aparência mais masculina. A aparência de alguém nada tem a ver com a sua orientação sexual, as pessoas escolhem como se querem vestir, é uma questão de liberdade.


Algum rapaz partiu-te o coração à séria, de certeza, para agora seres lésbica... - *eye rolling* a orientação sexual não é uma escolha.



(via google)


Os comentários são infinitos. A luta é diária. E há tantos outros comportamentos que são puro preconceito.


Por exemplo, apresentar a namorada de uma amiga/irmã/prima/conhecida/etc como "amiga" a outras pessoas pode parecer inofensivo mas na verdade é um comportamento homofóbico. Vamos por a situação desta maneira: se a tua filha tem um namorado, vais apresentá-lo como namorado, certo? Então, se a tua filha tem uma namorada, porque é que apresentas a namorada dela como amiga?


Muitas vezes também se diz a casais lésbicos que não podem ter filhos, "uma criança não pode ter duas mães", porque terá sempre um "défice de personalidade ou atenção" por lhe faltar uma figura paternal e masculina na vida. Numa sondagem que fizemos nas redes sociais, tivemos várias pessoas a considerar que dizer algo assim não pode ser considerado homofobia. Porém, é! Na medida que se está a generalizar que uma criança de duas mães lésbicas será um adulto problemático. Duas mulheres são perfeitamente capazes de criarem uma criança e dar-lhe os exemplos necessários à formação de um adulto com os valores certos. O género dos educadores nem deveria ser chamado para avaliar a sua capacidade de criar e educar.


A comunidade lésbica merece respeito. Em nome de todas as lésbicas, por favor, deixem de dizer/fazer este tipo de coisas. AMOR É AMOR ♥


Com amor,


As vossas Ninas ✿

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo